História - 2017

Display:

RESUMO


O período medieval continua habitando o imaginário de muitas pessoas, isso se dá pelo que nos é apresentado pela mídia audiovisual (filmes, jogos, séries), porém o fascínio pelo medievo está se tornando mais um reflexo do pensamento contemporâneo do que a história de fato, nesse contraponto o professor é essencialmente importante para essa desconstrução. História é considerada uma área que auxilia e possibilita o pensar, porém esse desafio se constrói no ensino básico. É muito importante repensar as aulas e estratégias de ensino que se utilizam apenas de verbalismo e questionários. Este artigo tem como objetivo apresentar uma nova possibilidade de reflexão no Ensino de História. Apresento então, o game Stronghold Crusader II, como uma nova ferramenta metodológica capaz de didatizar o Ensino de História Medieval, fazendo com que o aluno aprenda que estudar também pode ser prazeroso.

RESUMO

Este trabalho tem como objetivos analisar e compreender os motivos que levava a batida policial nos terreiros da cidade de Belém durante o período do Regime Militar Brasileiro (1964-1985). Para isso, serão analisas entrevistas feitas durante o trabalho de campo em terreiros de Belém. Portanto, serão utilizadas metodologias da história oral para a compreensão destes relatos, nas quais possuem autores essenciais para a discussão desta temática, como Alessandro Portelli (1996), Michael Pollak (1992), Verena Alberti (2005), João de Carlos Meihy (2002) e Maurice Halbwachs (1968). Além disso, este trabalho irá mostrar as repressões das religiões afrobrasileiras durante o processo histórico brasileiro, na qual se destacam alguns autores que discutem a temática como Ari Pedro Oro e Daniel F. Bem (2008) e Fabio Carvalho de Leite (2010) e Beatriz Góis Dantas (1988). O trabalho traz também um breve levantamento dos cultos na cidade de Belém. Autores como Vicente Salles (1969), Aldrin Figueiredo (2008), Anaiza Vergolino (1976), Taissa Tavernard de Luca (2003/2007) e Marilu Campelo (2007) são de extrema importância para o entendimento desta temática.

RESUMO

O presente trabalho objetivou identificar os saberes políticos e econômicos que levaram o governo federal por meio do Decreto nº 8.671 de 30 de janeiro de 1942, a criar e implantar a Colônia Agrícola Inglês de Sousa no município de Monte Alegre. Estudo este, realizado a partir de pesquisa: bibliográfica, documental, artigos e sites voltados para o tema. O caminho metodológico escolhido está ancorado no materialismo histórico, em atendimento ao próprio caráter histórico da região e dos sujeitos da pesquisa (migrantes e imigrantes) advindos de outros estados, bem como, de estrangeiros que se instalaram de maneira precária e sem dignidade em Monte Alegre/Pa. A pesquisa fará num primeiro momento, uma discussão historiográfica do governo de Getúlio Vargas até a Marcha para o Oeste e a Ocupação do Interior do Brasil; no outro momento, se fará uma Contextualização da Vila de Monte Alegre, e por fim, Breve Histórico da Instalação da Colônia Agrícola Inglês De Souza na vila de Monte Alegre no interior do Estado Do Pará (1942), fazendo uma análise dos projetos implantados pelo governo federal da época até os dias atuais já sob a perspectiva do INCRA, como exemplo, PDS – Serra Azul.

RESUMO

Este artigo tem como objetivo analisar e observar livros didáticos do ensino médio, em especifico, no seu uso de imagens relacionadas aos negros, a partir, das leis 10.639/03 e 11.645/08. Para a construção desse trabalho, foi de suma importância um estudo prévio de temas que constituem o debate pela luta e direitos constitucionais da população negra tais como o conceito de Racismo dialogado com Munanga (1994),as ideias de Identidade Negra e Discriminação Racial apresentados por Nilma Gomes (2005). No que tange a reflexão sobre uso de imagem no livro didático foi fundamental a leitura de Circe Bittencourt (2004), assim, a respeito da força das representações Roger Chartier (2011) foi autor no qual deu base a essa pesquisa. O poder ideológico também fundamental para entender a função do livro didático foi apresentado a partir das ideias de Pierre Bordieu (2004). O que tange a importância do ensino da história conduziram-me na elaboração e eficácia deste trabalho autores como Katia Abud (2005) e Thaís Fonseca (2004).

RESUMO

Resumo: O artigo apresentado é resultado de uma pesquisa documental, onde os livros didáticos de história do 8º ano e 9º que corresponde a 4ª Etapa do EJA utilizados como fonte para análise de figuras e textos, com o objetivo de analisar de que forma as mulheres são representadas nos referidos livros, utilizados na Escola Estadual Vilhena Alves, no 5º semestre do Curso de Licenciatura em História da Faculdade Brasil Amazônia. A pesquisa justifica-se pela importância de se discutir de que forma são representadas a presença ou ausência das mulheres nos livros didáticos analisados, configurado como um instrumento metodológico importante para professores e alunos usados no ambiente escolar. Apresenta-se o conceito de gênero, identidade e representação das mulheres, presença da mulher na historiografia. E Problematizamos o livro didático como Instrumento ideológico capaz de formar opiniões, e as representações das mulheres nas imagens e textos nos livros didáticos analisados.

RESUMO

Este artigo tem como objetivo revisitar em diversos aspectos a Belém da Belle Époque, em especial a comunidade da Vila Pinheiro (Icoaraci), e a sua inserção nesse contexto de mudanças a que estavam submetidas a comunidade, que alicerçada em estratégias de exclusão e pobreza na qual estavam segregados, sendo obrigados a se adequar a novos códigos de moral e de conduta, por conta da boa fase da economia da borracha na Amazônia, dando um enfoque especial a falta de acessibilidade de seus moradores, além do mostrar os problemas sociais a que estavam submetidos neste contexto. Entende-se que o artigo tenha sua importância local, regional e nacional, pois o mesmo questiona o imaginário hegemônico que mistificou na Belém da Belle Époque no decorrer do processo histórico.

RESUMO


Este trabalho tem como enfoque observar através de objetos domésticos, qual a noção de riqueza que se tinha em Belém-PA no final do XIX, pois na primeira metade do século XVIII, a noção de riqueza estava associada a quantidade de gado e escravo que o indivíduo possuía, sendo a casa apenas local para repouso, viviam com pouca ou quase nenhuma intenção de se ter objetos e mobílias nas casas. Sendo assim, este estudo objetiva a análise de materiais arqueológicos como louças e faianças, em conjunção com fontes históricas manuscritas e impressas que abordam temas como cultura material, cotidiano e família, além do uso de inventários post mortem disponibilizados pelo Arquivo Público do Estado do Pará (APEP) e pelo Centro de Memória da Amazônia (CMA), para entender-se como era percebido através dos objetos e das casas, o ideário de riqueza no final do século XIX, visto que os objetos das casas são peças fundamentais para o uso em pesquisas como cultura material, permitindo assim, novos olhares acerca do passado, além de nos trazer informações significativas de práticas cotidianas de determinado povo e/ou região.

RESUMO

O presente trabalho tem por objetivo analisar como a questão abolicionista foi retratada pelos jornais A Província do Pará e o Diário de Belém: “Folha Política, noticiosa e commercial” no ano de 1887. Para chegar a tal desígnio foi necessário um estudo acerca dos acontecimentos que levaram o jornal a se tornar fonte e de como o negro era retratado na imprensa Brasileira, foi necessário também falar sobre as transformações que possibilitaram o início do debate sobre a extinção servil e de como as populações negras se posicionavam e eram posicionadas nesse processo, e retratar quais discussões estavam em torno dos jornais paraenses. Neste sentido autores como Vicente Salles (1971), que discute o negro nas várias camadas da sociedade paraense, GilbertoFreyre (2012), que mostra de que forma os negros estavam presentes nos anúncios dos periódicos, José Maria Bezerra Neto (2009) que aborda as lutas contra a escravidão, Tânia de Luca (2008) que abordam a importância do uso dos periódicos como fonte de trabalhos para a escrita da história conduziu-me para a elaboração deste trabalho.

RESUMO


Esse trabalho está voltado a compreender de forma panorâmica os reflexos da construção do Complexo Penitenciário do Pará, para a Vila de Americano entre os anos de 1974 até 2015. É de interesse deste artigo trazer uma abordagem múltipla acerca da função e significado do Complexo Penitenciário do estado do Pará, considerando tanto o discurso governamental quanto a perspectiva dos moradores da Vila de Americano. Autores como Maria Stella M. Brescianni (1998), Carlos Roberto da Rosa Rangel (2009), que discutem questões da historiografia das cidades. Também foi de fundamental importância o dialogo com Eduardo Silva (2013), Giane Silvestre (2008) que discute os impactos das Penitenciárias no Brasil. Em termos metodológicos a leitura de Maurice Halbwachs (1990), Alessandro Portelli (1997) abordam trabalhos com a História Oral, cuja mesma estabeleceu proximidades nos relatos dos moradores com os objetivos apresentado nesse artigo.

RESUMO

Este trabalho compreende uma análise das imagens de propagandas dentre elas empresa farmacêutica Bayer, veiculadas nos jornais A Província do Pará e a Folha do Norte que circulavam em Belém entre 1939 a 1945 com o objetivo de entender como eram feitas essa divulgação de medicamentos nos periódicos no referido período. Tendo como metodologia a pesquisa documental, que tomou o periódico como fonte, a análise se fez a luz das concepções de Luca (2005; 2006), Burke (1992; 2004), Certeau, (1994) dentre outros, as imagens analisadas apontaram que a história da propaganda além de estar diretamente ligada com o desenvolvimento da imprensa, revelaram também os traços de uma Belém patriarcal constituindo assim um meio por onde as normas sociais de gênero eram cotidianamente reiteradas.

RESUMO

O presente artigo analisa as pinturas renascentistas nos livros didáticos de história, o trabalho se justifica pela importância das imagens no contexto educacional, este artigo tem por objetivo verificar como as pinturas renascentistas são representadas, e utilizadas como recursos para compreensão do tema a metodologia empregada foi analisar livros didáticos de história do 7º ano, para a pesquisa foram utilizadas seis coleções de livros didáticos, usadas nas escolas públicas de Belém do Pará. Os autores que embasaram o trabalho foram Bittencourt (2015), Burke (2004), Fonseca (2003), Lacerda e Neto (2010), Munakata (2017).